segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

TRISTEZA


Há dias em que a beleza encontra-se na Tristeza.

Dias noites
Noites dias

Quantos momentos negados, não vividos pela ignorância de rejeitar a tristeza.
Ela chega do nada, entra de mansinho e se aconchega como pessoa aproximada.

Por muitos centos considerei que entristecer-me era sinal de perda e ausência, pecado de alegria transgredida ...

Hoje sou transgressora e em mim a tristeza não é ausência, mas presença
Como é belo e triste o pôr do sol
Saudade de pedra que bate e meu coração quebra

"E quando nos sentimos mais seguros algo nos acontece, o pôr do sol" (E. Brouwning)
Assim são os dias
Idas e vindas
Nasce, acontece, vive e vai
Não volta, renasce
Retalhos costurados de sombras e luzes

O que dizia Cecília Meirelles de sua avó morta, podemos dizer da vida inteira: 
"Tudo em ti era uma ausência que se demorava, uma despedida pronta a cumprir-se"

Se a tristeza é um estar em mim, não vou negá-la.
Vou senti-la 
Abraça-la 
Come-la
 Dormi-la
Me demorar...
Pois quando acordar
Tristeza!
Onde estarás?

Kz.
Fortal/Ce
Jan/2013






2 comentários:

  1. Ah! A tristeza! Ultimamente ela tem sido em mim a única beleza...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que seja eterna enquanto dure, posto que é chama...

      Excluir